Site rápido: 5 ações para otimizar o desempenho do seu site

Todo responsável por uma página na Internet busca por formas de otimizar o desempenho do site que gerencia. No entanto, como é possível fazer isso?

Existem várias ações que ajudam com o desempenho do site e que podem ser executadas por você hoje mesmo, seja você cliente de uma hospedagem com site grátis (que precisa solicitar o apoio do time desenvolvedor), seja você com completo acesso a toda a sua página.

Quer saber como otimizar o desempenho do site de maneira rápida e hoje mesmo? Então veja 5 ações que realmente trazem resultados!

 

1. Ative a compactação do Gzip para otimizar o desempenho do site

Você sabia que, de acordo com o Google, a média de carregamento de sites em versão mobile no mundo é de 15 segundos? Esse é um resultado péssimo pois o usuário costuma sair da página se ela levar menos de 3 segundos para carregar. Por isso, o segredo é tentar manter o carregamento do seu site o mais rápido possível.

Logo, devemos começar atacando justamente o que mais impacta nesse carregamento: o tamanho dos arquivos. Para isso, o melhor a fazer é usar a compactação do Gzip, que é um formato de compressão de arquivos no site. Segundo alguns experimentos, ele pode diminuir em até 90% o tempo de carregamento de sites na Internet.

Para fazer isso, você pode instalar plugins de cache para WordPress, como o WP Fastest Cache, que permite que você ative a compactação Gzip de maneira muito rápida e fácil.

 

2. Reduza o tamanho das imagens para ter o melhor resultado possível

Dentre os arquivos em geral que o seu servidor deve enviar para o usuário, quem mais pesa para carregar são as imagens. De acordo com uma pesquisa internacional, elas são responsáveis por 50% de todos os bytes de um site.

No entanto, apesar de também consumirem muito tempo de carregamento, elas são fáceis de consertar. Basta reduzir ao máximo o tamanho das imagens quando for enviá-las para a Internet. Existem softwares que fazem esse serviço, como o Photoshop ou o Fireworks. Ambos gravam a imagem em um tamanho especial quando ela deve ser usada na Internet.

Além deles, aplicativos e plugins para o WordPress, como o Tinypng, também executam o mesmo trabalho, reduzindo consideravelmente o tamanho das imagens. Isso torna o seu site muito mais rápido para ser carregado.

 

3. Faça upload das imagens no tamanho que serão usadas

Imagine que o seu site funciona com imagens pequenas que são usadas para a lista de posts na home page. Essas imagens têm tamanho de 313×313. No entanto, você faz o upload de uma imagem no tamanho 1080×1080 para usar naquele espaço, esperando que ela seja cortada quando for inserida no espaço ou seja redimensionada automaticamente.

No entanto, o problema disso é que tanto o corte, quanto o redimensionamento levam tempo para serem feitos, o que prejudica o seu carregamento. Além disso, a imagem precisa ser carregada no tamanho grande, o que significa mais peso para o seu site. Logo, sua página fica sem otimização.

 

4. Minifique os códigos para otimizar o desempenho do site

Programar um site não é tarefa fácil. Normalmente, o código pode ficar um pouco confuso demais, o que exige uma pequena organização para deixar tudo em ordem. Essa organização vem no formato de quebras de linhas ou comentários, o que ajuda muito a deixar o código legível e ótimo para uma revisão humana. No entanto, ele também deixa o código pesado para o carregamento.

Uma das principais ações para otimizar o desempenho do site é ao minificar os códigos de Javascript, HTML e CSS. Dessa forma, você permitirá que eles rodem mais rapidamente, o que facilitará muito o tempo de carregamento da sua página. Como sempre, existem plugins que fazem isso para você, como o Autoptimize.

 

5. Evite redirecionamento múltiplos no seu site

Redirecionar o visitante do seu site é necessário em muitas ocasiões. Por exemplo, caso você tenha uma página fora do ar, mas que recebeu um link em alguma página, é necessário ter uma ferramenta de redirecionamento para que o usuário não veja uma página de erro.

No entanto, é importante usar esse serviço com cuidado, pois os redirecionamentos podem sobrecarregar o servidor, especialmente se eles forem múltiplos. Por exemplo, suponha que haja uma versão mobile para o seu site. Daquelas que são identificadas pelo “m” na URL, como em “m.exemplo.con.br”.

Nesse caso, são necessários dois redirecionamentos para chegar a essa versão:

  • com.br> www.exemplo.com.br> m.exemplo.com.br

O ideal, no entanto, é ter uma versão responsiva para os dispositivos móveis, de modo a não precisar de redirecionamentos múltiplos, que consomem tempo de carregamento.

E aí, aprendeu quais ações são as mais eficazes para otimizar o desempenho do site? Com essas atitudes, você conseguirá reduzir bastante o tempo de carregamento do seu site e melhorar o seu posicionamento no Google.

Comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!