Como manter as redes sociais da empresa alinhadas ao seu público alvo?

Dicas valiosas de marketing digital para impulsionar as vendas de serviços oferecidos pela sua empresa

 

Não existe marketing que não seja ligado ao social: o mundo da Internet, com suas redes — que continuam se renovando, ao contrário do que diziam os mais céticos —, faz com que as empresas tenham que repensar a sua comunicação, zelar pela sua reputação e conquistar o consumidor de múltiplas formas.

 

Isso não é tão simples: cada público usa a web de uma forma diferente, então, é preciso entender muito bem o seu usuário, para criar conteúdo que seja direcionado, relevante e capaz de fidelizá-lo.

 

Como saber qual é o público alvo da sua empresa, no entanto, e como ele faz uso das redes sociais? Falaremos um pouco mais sobre isso, abaixo, além de explicar alguns meios dos quais as empresas podem criar autoridade na Internet. Confira.

 

Público alvo: como encontrar o seu

O público alvo dialoga diretamente com o tipo de produto ou serviço que está sendo comercializado. Digamos que a empresa é uma clínica de cirurgia plástica, com equipe de excelência e serviços que são acessíveis para uma fatia específica da população.

 

Esse é o primeiro detalhe importante: o valor do serviço. Preços altos exigem comunicação premium, o que inclui um bom design, português impecável e textos que não são rebuscados, mas utilizam termos menos comuns — embora jamais dispensem explicações, já que o público leigo deve entender tudo o que lê.

 

O que mais é relevante? Saber sobre o gênero predominante entre os consumidores, a idade a ser atingida e os hábitos de consumo das pessoas que estão dentro desse grupo.

 

No marketing digital, fala-se muito sobre a criação de personas, que são algo como “consumidores ideais”. Para criá-las, as empresas fazem um perfil semi-fictício, ou seja, inspirado em situações reais, mas que leva em consideração um objetivo a ser alcançado, e baseiam toda a sua comunicação nele.

 

Persona na prática: entenda como funciona

Vamos para um exemplo: digamos que, após conduzir uma pesquisa entre os clientes da sua empresa, você descobriu que a maior parte dos consumidores são mulheres, entre 30 e 35 anos, com alto poder aquisitivo. Muitas trabalham na frente das câmeras, na passarela ou com as próprias redes sociais.

 

A sua persona pode ser, portanto, a Vanessa, mulher e atriz, de 33 anos. Como trabalha diretamente com a própria imagem e precisa estar sempre dentro do que o seu mercado espera, Vanessa está sempre em busca de procedimentos estéticos. Ela não se importa em pagar mais caro, desde que tenha resultados. A partir dessa persona, é possível criar conteúdos que sejam relevantes para a Vanessa — e para todas as pessoas que estão dentro desse perfil.

 

Esta é uma forma direcionada e coerente de criar a sua comunicação, uma vez que você está falando para quem deseja atingir. Eis uma das grandes diferenças do marketing digital: nele, você produz conteúdo para quem quer consumi-lo. As chances de acertar, portanto, são muito maiores.

 

Estratégias para chamar a atenção do público alvo

Não é possível listar estratégias genéricas para conquistar o seu público: como ele está totalmente condicionado ao perfil da sua empresa, as formas de alcançá-lo variam bastante.

 

Em geral, as redes sociais funcionam quando falam sobre assuntos pertinentes ao universo do consumidor ideal, sem cair no que é óbvio.

 

Se você vai falar sobre uma situação recorrente no consultório, como diástase após a gravidez, ainda utilizando o universo da cirurgia plástica, é importante que pense nas seguintes perguntas:

 

  • O que essa mulher já sabe sobre a diástase?
  • Por que a diástase a incomoda?
  • Qual é a solução que posso oferecer para esse problema, sem prometer resultados que não podem ser alcançados, de forma que ela entenda que pode contar com os meus serviços e que eles valem o quanto cobro?

 

A partir daí, é possível criar conteúdos eficazes, sensíveis e que engajem de verdade — afinal, você não quer que o seu público se sinta envergonhado por um incômodo; você quer que ele confie em você o suficiente para trazê-lo até o seu espaço.

 

A regra de ouro é: coerência, empatia e bom senso. Mantendo os três, é possível utilizar as redes de forma responsável, atrair pessoas que podem consumir o que você tem a oferecer e, além de tudo, tornar-se um perfil reconhecido como sensato e capacitado para atender e tirar dúvidas.